quinta-feira, 21 de abril de 2011

UMA CARTA AOS PAIS DE FILHOS GAYS ( Por Caio Fabio)


Burt e seu filho gay Kurt, personagens do seriado Glee.
Nem todo relação entre um pai/mãe de homossexual é tão boa quanto a de Kurt e Burt no seriado Glee, eu adoro os personagens porque relata o modelo que todo pai deveria ser para seu filho gay, mas infelizmente isso não passa de ficção.
Nosso blog tem também a preocupação com os pais de homossexuais quando descobrem que seus filhos são gays.
Já postamos um Guia Para os Pais aqui no blog, mas o guia postado não aborda a questão religiosa em si. Hoje vamos postar alguns videos e links do Caminho Da Graça, aonde o Reverendo Caio Fábio, que tem um filho gay aborda o tema respondendo cartas de pais de filhos gays e conta como foi a revelação de Ciro D'Araújo seu filho, sua reação e dos demais membros da familia.
É importante você filho, que imprima alguns textos do Caio e entregue aos seus pais e se for possível assistam esse videos do Caio com eles. Isso irá ajuda-los a entender melhor a questão e te aceitar sem tantas culpas ou temores. Vá ao site dele e faça uma busca, tem muita coisa bacana por lá.
Selecionei alguns trechos que gostei, leiam e logo abaixo assitam os videos onde Caio Fabio aborda a questão e fala como foi a revelação de Ciro.

TEXTOS NO SITE DO CAIO FABIO

NÃO SEI COMO LIDAR COM MEU FILHO GAY. O QUE FAÇO? 

Mensagem:

Querido pastor Caio,

Tenho-o como um servo de Deus dotado especialmente por Ele para entender com singular profundidade os mistérios do interior humano e de Sua graça.

É com esperança fundada neste entendimento que peço sua ajuda numa grave situação que venho enfrentando em família. Trata-se de homossexualidade na vida de meu filho do meio.

Procurei no seu site algo sobre a questão mas acho que não tem. Pois bem, agora que nos "encontramos", acho que vou poder contar com uma atenção especial da sua parte.

No final de 2002 descobrimos a questão “H” do menino, então com 18 anos. Procuramos ajuda especializada entre cristãos. Acho que nós sempre estamos a frente de nosso filho na busca da restauração. Ele inicialmente ia contrariado às atividades propostas pelo grupo de apoio, agora já se dispõe a ter sua vida consertada mas ainda assim acho que falta um “estalo” que estabeleça um inequívoco propósito e uma determinação perceptível para nós que ansiamos por resultados.

Como vivenciar esta situação trágica?
Como posso ajudar meu filho?
O que posso, o que devo fazer?

São perguntas que eu faço a mim mesmo e a Deus!

Fico muito agradecido se você puder compartilhar comigo seu entendimento.
 
Meu amado irmão: Paz!


Resposta:

A gente sempre pensa que isso nunca poderia acontecer na casa da gente. Mas pode. Portanto, quero dizer que você não está só. Há milhões de pais vivendo as mesmas questões.

O problema tem muitas variáveis no que tange aos pais:

1. O pai fica achando que gerou um “transviado”. E não é verdade. Você poderia ser a pessoa com essa “dor”, e não seu filho. Ou seja: você poderia ser aquele que está vivendo o conflito de seu filho, e somente Deus sabe porque é ele, e não você. "Homens" não são apenas os seres hétero-sexuais. Homens são aqueles seres que são dignos, bons, justos e comprometidos com Deus e com a vida. Deus vê homens, não vê apenas "machos". Há milhões de "machos" que não são homens. "Tragédia", portanto, não é isso. Graças a Deus você não sabe o que é uma tragédia. Seu filho não é uma "tragédia", é apenas um menino-homem com um conflito que todos nós, pais, gostaríamos que nossos filhos não tivessem.

2. Os pais sempre acham que a culpa é deles. Algumas vezes, talvez. Mas não há essa relação de causa e efeito tão determinantes como o “negócio psicanalítico” pretende estabelecer. Há coisas que viajam num nível mais profundo que a “dinâmica familiar” pode explicar. Então, pare de se culpar.

3. Os pais também se preocupam com a vida de “marginalidade” do filho. Marginalidade social, eclesial, moral, e com os fantasmas acerca do mundo gay. E essa aflição só piora as coisas. Quanto mais o menino se sentir um “marginal”, mais ele será um.

4. Vem ainda a preocupação no caso de evangélicos com o destino eterno da alma do filho. “Vai pro inferno!” é o vaticínio da religião. Eu não consigo ver assim. Quando a Bíblia diz que efeminados, adúlteros, feiticeiros, idólatras e outros irão ter um destino “danado”, ela está falando do "ser" dessas pessoas. Por isto é que ela também fala dos facciosos, arrogantes, invejosos, sem afeição natural, roubadores, mentirosos, covardes, e “juízes” do próximo, como estando no mesmo barco. Ora, se você quer tratar o assunto na base dos “grupos de risco” para o inferno, coloque-se no mesmo barco você, sua esposa, seus outros filhos, seus pastores, a “igreja” e o resto da humanidade pois, a natureza humana, objetiva ou subjetivamente, é assim: caída. Somos salvos todos nós pela Graça de Jesus!

5. A “igreja” não ajuda nessa hora. Ela apenas põe sobre o cara as penalidades do inferno, e o torna um potencial filho do inferno, apenas porque, muitas vezes, depois de todos os esforços, 98% dos caras não conseguem “mudar” a inclinação. E, então, não conseguindo, sentem-se “danados”, e, então, entregam-se mais profundamente ainda ao “problema como dissolução”. A Lei aumenta a culpa e a culpa adoece ainda mais o ser. O “resfriado” vira pneumonia e o cara de tuberculose.

6. Minha sugestão a vocês, os pais, é dupla:

a) Sejam amigos dele. Não o tratem como um “ser estranho”. Não passem “recibo” acerca do problema. Ele tem que saber que é filho, e que a filiação dele não é retribuída com uma tendência sexual. E fiquem alegres dele estar tratando disso de modo franco e aberto. Quanto mais leve for a relação familiar, menos adoecida será a relação dele com essa “inclinação”. É como a garotinha que tem um “foguinho sexual”, e os pais começam a tratá-la como uma “quase-prostituta”, e a garota acaba virando aquilo que foi “projetado” pela acusação.

b) Não misturem essa situação humana com a relação dele com Deus. A “igreja” também é especialista em afastar de Deus aqueles que ela não quer ter no meio dela. Não entrem nesse esquema. Deus ama seu filho e saberá lidar com ele, conforme a grandeza de Sua Graça.

Com amor e orações.
Caio

Mensagem:

Estimado irmão e amigo Caio,

A Paz de Cristo seja contigo e com todos os seus.

Gostaria se saber qual seria a postura ética, dentro de uma perspectiva bíblico-teológico-cristã, que um psicólogo cristão deve assumir frente a questão apresentada por um cliente que diz ser homossexual, visto que segundo Resolução do Conselho Federal de Psicologia, o Homossexualismo não deve ser tratado como uma   "doença  " ou  "distúrbio " , ficando proibida qualquer terapia que vise modificar o comportamento do cliente ou que contrarie a sua opção.

Nesse caso, como ser ético sem ferir os princípios de Cristo.

Um grande abraço, 



Resposta:

Rodi, querido:


Um psicólogo não pode cobrar para atender…se o negócio dele é “pregar”.
A missão de um psicólogo é ajudar as pessoas a se enxergarem...não a de enxergar por elas.
Quem não puder fazer isto com sabedoria e bom senso não está apto para ser psicólogo e, muito menos, para cobrar pela consulta.
Se esse for o caso, o psicólogo que não aceita tratar a questão com a paciência de quem não decreta...deveria ser a de colocar uma placa dizendo: Aceito qualquer caso, desde que não seja homossexualismo.
Essa é uma questão difícil, mas foi feita maior do que é.
Jesus disse: Há aqueles que nasceram eunucos. Há os que os homens fizeram eunucos. E há os que a si mesmos fizeram-se eunucos por causa do reino de Deus.
Ele, porém, concluiu dizendo: Nem todos estão aptos para este entendimento...
O eunuco é alguém que nasceu com a supressão de sua sexualidade...ou que foi objeto de tal supressão...ou ainda alguém que não desejando usar sua sexualidade como ato sexual, suprimiu-a por conta própria.
Nem todos estão aptos para isto...
O que observo é que as igrejas estão cheias de homossexuais... os seminários e os ministérios pastorais também.
Este site não me deixa mentir... e os muitos que me escrevem, incluindo pastores e muitos maridos sabem que falo a verdade.
Este mundo é caído...e todos experimentamos as deformidades da queda... de um modo ou de outro.
O sexo virou o pior pecado na lista cristã religiosa, mas aos olhos de Deus a inveja, a cobiça, as inimizades, as porfias, as facções, etc...figuram na mesma lista de defeitos essenciais: obras da carne.
Pecado é o que Deus imputa...e, de fato, só Ele sabe o que imputa e a quem imputa.
Nem todos estão aptos para este conceito também... apesar do salmo 32 e de seu aplicativo em Romanos 3 e 4. Uzá não pôde tocar na Arca, nem para ajudar... caiu duro de morto. Morreu de culpa e medo.
Davi dançava diante dela... e também comeu do pão que não era pela lei permitido que se comesse... e nada lhe aconteceu.
O que quero dizer com isto?

Primeiro digo que Deus é o Deus de todos os indivíduos e não há ninguém na terra para cumprir o papel de vice-Deus. Também digo que na camuflagem evangélica só cresce mais doença como perversão.
Como o tema é Tabu...então nem se fala nele e nem se o abre...pois quem o faz vira leproso...filho do inferno, etc...
O que acontece então?
Os piores homossexuais que conheço são os crentes.
São os mais promíscuos e os mais tarados...são os que mais praticam o sexo casual e descomprometido...dissolvendo cada vez mais suas almas e estragando de maneira horrível o seu ser...sua alma!
Acabam se tornando capazes de votar numa “sessão” de “disciplina” pela condenação de um “colega de inclinação” apenas porque o seu próprio caso ainda não ficou conhecido...ou jamais ficará; afinal, há muitos camaleões nas igrejas, tanto nos bancos, quanto também nos púlpitos!

No curso dos anos já encontrei todos os tipos de homossexuais na igreja... inclusive psicólogos que “rápidos no diagnóstico da doença”... até porque os iguais se identificam logo... mas que têm “casos” com alguns de seus próprios clientes...
Alguns psicólogos e psicólogas cristãos fazem assim.
Não peça para eu mencionar nomes... seria um estrago!
Jamais faria isto... não seria ético.
O que creio é que tudo o que se manifesta é luz conforme disse Paulo.
Eu gostaria que todos os homens gostassem de mulher e que todas as mulheres gostassem de homem, conforme a ordem da criação. Infelizmente, nem sempre é assim.





6 comentários:

Nádia Dias disse...

Prezadíssimo Caio Fábio.
entrei em contato com os amigos gays da minha filha, que por acaso é hetero (digo acaso por que não há como os pais determinarem isso) e o que vi foi um inteso sofrimento de adolescentes que se sentiam rejeitados e diferentes por serem e apenas por serem quem são.
Esses meninos e meninas não tinham com quem conversar e, se achavam, eram pessoas que tentantam "dissuai-los de ser gay", como se isso fosse possível. por conta disso alguns beiravam e se deixavam seduzir pela marginalidade - sempre pronta a "acolher" crianças abandonadas - e se expunham a todos os perigos. Fiz o que pude e posso me alegrar em dizer que eles hoje tem um pouco menos de problemas e muito mais respeito por si mesmos.
O mundo precisa entender esses meninos e meninas e eles, por sua vez, precisam de todo apoio possível.
Um abraço.

Anônimo disse...

A única coisa que sei é que cada um faça conforme a sua convicção, porém, algo que considero absurdo, é o fato de que esses movimentos a favor do Homossexualismo, queiram também mudar os princípios de crença de essa ou daquela denominação. Os direitos não são iguais? Então pq permitem seitas como a do Satanismo, que todos sabem, fazem até sacrifícios humanos, e outras mais fundamentalistas, como os Mulçumanos que defendem suas convicções a qq preço, mesmo que esta custe a vida de uma, duas ou centenas de pessoas...! Isso sem contar as barbaridades que índios, aqui mesmo no Brasil, fazem com suas crianças enterrando-as vivas, em nome de seus cultos, e essa tal Lei de direitos Humanos não faz nada!!! Isso sim, é absurdo. Agora, sou um indivíduo, tenho o direito de pensar e ter minha convicção seja ela qual for, desde que eu não faça, em nome dessa convicção algum ato criminoso ou que humilhe alguém. Mas, se eu for na minha igreja, e pregar o que está na Bíblia "...à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou." Gen 1.27b, posso ser processado, estou dentro do salão da minha igreja, exercendo a prática do culto a que minha denominação acredita, (pq a crença é livre!, como qq outro grupo faria... mas nós - exclusivamente NÓS, evangélicos, não podemos e não temos o mesmo direito que os outros grupos tem.
Me desculpem, respeito o ponto de vista de todos, mas essa é a parte que não me entra na cabeça.

Anônimo disse...

E é justamente por causa dessa Lei "distorcida", que sou obrigado a postar meus comentários em "anônimos".

Sorria Sempre disse...

Querid@ anônim@, primeiro tenho que dizer que vc está muito equivocad@ ao dizer que os movimentos gays queiram também mudar os princípios de crença dessa ou daquela denominação. Ninguém quer mudar nada, na verdade, essa prática é muito comum entre vcs evangélicos fundamentalistas que querem que todos mudem e aceitem somente o que vcs crêem.
O movimento gay quer tão somente ter seus direitos respeitados como cidadão. Vcs podem pregar o quanto quiserem (e amparados por lei inclusive se a PLC122/2006 for aprovada) que somos pecadores.
Só não venham fazer campanhas para impedir que nossos direitos CIVIS (se é que vcs sabem a diferença entre civil e religioso) sejam respeitados.

Anônimo disse...

Da mesma forma que ninguém escolhe nascer pobre ou rico, negro ou branco, brasileiro ou russo, ninguém escolhe se quer nascer gay ou hétero. Essa condição é algo intrínseco da natureza de cada um de nós seres únicos. Deus não é incompreensivo como alguns homens, ele nos aceita da forma como o somos; se não aceitasse nos teria criado de forma diferente. O senhor julga as atitudes de cada um, sua moral atos, moral índole e conduta de cada um.
Se o homossexualismo fosse algo tão horrendo como é exposto, teria Deus feitos alguns de seus filhos homossexuais para logo serem condenados diretamente ao inferno? Deus ama seus filhos incondicionalmente, se não o fizesse não teria entregado seu único primogênito ao sacrifício para limpar as imundices na qual TODA a humanidade está imersa.

alexandre disse...

acho que vocês não leem a biblia

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...