domingo, 10 de maio de 2015

Um gay tem o "direito" de querer não ser gay?



O movimento Ex Gay (aquele que induz gays a uma suposta reversão sexual, prometendo transforma-los em heteros) vem utilizando a falácia de que "todo o cidadão que por livre e espontânea vontade não se sentir feliz com sua condição/identidade tem o direito de procurar um psicólogo para reverter sua situação".
Essa linha de argumentação tem sido usada por parlamentares como o deputado federal Marco Feliciano para respaldar projetos de leis que permitem psicólogos evangélicos a incentivar a gays se tornarem heteros (sic).
Nosso blog esta repleto de depoimentos de Ex-ex-gays, pessoas que até tentaram e sofreram bastante ao se submeter a esses "tratamentos de reversão sexual" mas viram que tudo isso é uma grande mentira.

Uma pessoa que frequenta uma igreja evangélica ou que foi criada em uma família evangélica, que a todo tempo ouviu de seus familiares, amigos, líderes religiosos,
Será que podemos dizer que essa pessoa irá procurar um psicólogo por livre e espontânea vontade?
Até que ponto a lavagem sofrida por essas pessoas dentro de suas casas e igrejas será levada em conta em tais leis que permitam que um psicólogo possa oprimir a sexualidade de outrem?
que homossexualidade é pecado, que ele vai pro inferno, que ele é uma aberração... será feliz como?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...